<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=44935&amp;fmt=gif">

Embarque em novas aventuras com a ajuda de Frédéric Mazzella, da Blablacar

Blablacar Frederick Mazzela

Todos se assustam um pouco com a novidade. Temos medo dela porque ela nos força a sair da nossa zona de conforto. Ela também é uma grande incógnita rumo ao desconhecido.

Porém, viver novas experiências significa deixar a porta aberta para grandes oportunidades e para surpresas agradáveis que nos permitirão superar nossos limites. Para aprender a ousar mais, fomos encontrar Frédéric Mazzella, fundador da Blablacar.

De ousar ele entende, já que depois de fracassos, rejeições e a apreensão dos outros, ele conseguiu se lançar nessa grande aventura do empreendedorismo e fazer da carona solidária um meio de transporte comum e prático em dezenas de países.

Vejamos como Frédéric Mazzella se lança em novas aventuras e mantém seus objetivos vivos mesmo quando eles se encontram em terrenos inusitados.

Como viver aventuras: dicas de Frédéric Mazzella, da Blablacar

1. Saiba aonde você quer ir

Blablacar Frédéric Mazzela

Independentemente da direção que eu tomar, ela precede todas as outras decisões. O meu lema é: “a direção em primeiro lugar, as etapas em segundo, e os meios (funcionários, orçamento, etc.) em terceiro”.

Eu escolho primeiro a direção na qual eu desejo ir e, a partir daí, estabeleço as diferentes etapas que me levarão até lá. Por exemplo, quando jogamos golfe, o objetivo é um buraco pequeno, e devemos dar várias tacadas antes de atingi-lo.

Quanto mais perto você chegar do objetivo, maior será a precisão. Contudo, a primeira etapa a atravessar é dar uma tacada em direção ao objetivo.

2. Avance sem olhar para trás

Quando nos lançamos em novas experiências, é importante avançar a todo custo. Eu tomo muito cuidado para fazer um balanço somente uma vez por ano. Ao longo de todo o ano, eu só olho para frente, mas, uma vez por ano, eu me olho no espelho e faço uma avaliação.

Quando eu faço o balanço, eu avalio o que conseguimos cumprir em relação aos objetivos que tínhamos nos fixado. Meço igualmente as dificuldades que encontramos nos projetos com os quais não tivemos tanto sucesso.

3. Identifique as suas ambições

Quando você identifica os seus objetivos, a comparação das suas ambições com os seus resultados se torna mais fácil. Consequentemente, também se torna mais fácil tomar medidas quando os resultados não estão à altura das ambições previstas.

Se seus objetivos não podem ser quantificados, é muito importante descrevê-los com precisão para analisar o seu valor e ser capaz de avaliar a sua evolução para tomar decisões com respeito às próximas etapas pendentes.

4. Identifique suas prioridades

Quando nos lançamos em terreno desconhecido, podemos acabar rapidamente mergulhados nas dezenas de tarefas a cumprir. Saiba identificar suas prioridades para conseguir responder a todas as demandas.

Primeiramente, dissocie os objetivos que podem te desviar dos objetivos intermediários. Quando somos capazes de entender quais ações terão um impacto real sobre nosso ambiente, ela se tornará automaticamente uma das principais prioridades.

Identifique igualmente os objetivos que requerem a sua atenção com mais frequência: se você só pensar em um objetivo de vez em quando, pode ser porque ele não seja importante o suficiente para se tornar uma prioridade.

Por outro lado, se um objetivo requer constantemente a sua atenção, se ele te atormenta ou você pensa nele com frequência, é porque ele é importante. Dedicar sua energia a ele será mais fácil e eficiente para você.

Uma vez que você tenha feito essas duas etapas, deverão restar somente 2 a 4 objetivos que serão fáceis de priorizar. Se você tiver 10 objetivos, é porque você não seguiu as instruções. Tente novamente!

5. A motivação vem em duas fases

Quando enfrentamos novas experiências, permanecer motivado pode parecer difícil. Para isso, presto atenção em duas coisas: minha motivação pessoal e meus objetivos de longo prazo.

É extremamente importante saber dissociá-los porque é muito mais difícil manter a motivação no dia a dia se só tivermos em mente os objetivos de longo prazo. Minha motivação é alimentada no cotidiano por meu desejo de aprender novas coisas, novos métodos e encontrar e discutir com novas pessoas.

O empreendedorismo (construir novas coisas) e o crescimento (tornar uma ideia e recursos disponíveis para um número maior de pessoas) são duas fontes de aprendizado e de encontros constantes.

Por essa razão, como muitos empreendedores que se lançaram em novas experiências e caminhos pouco percorridos, eu tenho um emprego dos sonhos que me permite estar constantemente motivado e entusiasmado.

6. Aceite críticas como presentes

Começar novas experiências significa ser pioneiro naquilo que fazemos, mas implica também que não temos um exemplo a seguir. É, portanto, muito mais difícil saber se estamos na direção certa. Saber receber feedback sobre nossas ações é primordial.

As pessoas ao meu entorno me dão feedback diariamente sobre as decisões que tomo e tenho muito cuidado para ouvi-las, porque sei que me permitirão avançar na direção certa. É uma das razões pelas quais o sucesso só pode ser atingido se estamos bem assessorados.

7. Dissocie o sucesso do caminho que leva a ele

Ter sucesso não significa fazer mais, mas fazer as coisas bem. Uma nova aventura é como uma viagem: devemos poder nos abrir às pessoas certas e descobrir os lugares certos em vez de tentar descobrir sempre mais lugares e pessoas - diz Frédéric Mazzella.

O consumo colaborativo em geral é um meio fácil de ter acesso a esses encontros (Blablacar, Airbnb, Drivy, etc.) porque ele permite que encontremos novas pessoas e que nos desloquemos a novos lugares.

Aliás, um de meus temas recorrentes é “a vida não é um destino, mas uma viagem”. Isso vale também para a felicidade: ela não é baseada em nosso objetivos, mas na nossa evolução.

Quer saber mais sobre Blablacar, Frédéric Mazzella e sobretudo quer atingir sua resolução de ano novo?

Inscreva-se na campanha #PrepararApontarSucesso

Leia também: Malas prontas, Trello no bolso: boas férias!