<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=44935&amp;fmt=gif">

3 desvantagens do trabalho em equipe + 4 dicas essenciais

vantagens e desvantagens do trabalho em equipe

Dois cérebros pensam melhor do que um só. Se quiser ir longe, vá em grupo. Quanto mais, melhor.

Perdão por todos os clichês, mas eles ilustram um ponto importante: De praxe, a maioria de nós pensa que a colaboração é sempre o melhor caminho. Mas, a realidade é que há vantagens e desvantagens do trabalho em equipe.

Quando estamos lidando com um cliente difícil, pedimos ajuda para nossos colegas. Quando recebemos a tarefa de desenvolver uma nova campanha de marketing brilhante, marcamos uma sessão de brainstorming em grupo na agenda de todo mundo. (Para a sua próxima sessão, que tal umas dicas e técnicas de brainstorming?) Quando nos deparamos com um obstáculo no planejamento de projetos, pedimos a opinião dos nossos colegas de equipe para saber o que eles fariam.

Soa familiar? Todo mundo já passou por isso.

Somos obcecados pela colaboração no trabalho em equipe

A importância de coisas como a comunicação no trabalho em equipe e colaboração eficaz foram plantadas na nossa cabeça desde os primeiros dias na escola, e agora é fácil levar isso ao extremo no trabalho.

Nós conversamos e conspiramos com nossos colegas sobre as decisões mais simples (tipo se o bolo de aniversário do Luís deveria ser de chocolate ou doce de leite). Com esse hábito enraizado na gente, será que estamos cientes das desvantagens do trabalho em grupo?

Uma pesquisa da McKinsey & Company revelou que profissionais do conhecimento passam 14% da semana de trabalho se comunicando e colaborando internamente.

Isso pode não parecer muito à primeira vista, mas vamos fazer algumas contas rápidas:

  • 14% de um dia de trabalho de 8 horas equivale a aproximadamente 1h e 7 min.

  • Se você passar essa mesma quantidade de tempo de segunda a sexta-feira, equivale a aproximadamente 5 horas e meia da sua semana de trabalho inteira.

Agora deu uma balançada, não é?

Sem dúvida, algum nível de colaboração no trabalho em equipe é necessário e até benéfico. Um exemplo disso é o senso de comunidade, que pode até reduzir a rotatividade de funcionários.   

Mas, ainda assim, surge a dúvida: nossa obsessão constante com a colaboração no trabalho em equipe é um caso clássico de exagero na dose de uma coisa boa? Será que há vantagens e — pasmem! — desvantagens do trabalho em equipe na nossa produtividade e genialidade? 🤔

3 Desvantagens do trabalho em equipe constante

Se você já torceu o nariz só de ler que pode haver desvantagens no trabalho em grupo, eu entendo seu receio. Quando somos defensores ferrenhos da comunicação no trabalho em equipe, parece desleal pensar o contrário agora.

Mas, pense comigo: realmente existem algumas desvantagens do trabalho em equipe quando passamos muito tempo trabalhando constantemente com nossos colegas — e isso é comprovado por estudos.

1. A colaboração constante pode retardar o progresso.

Vamos falar a verdade: decisões tomadas em comitê nunca acontecem de forma eficiente. Quando você precisa ouvir e considerar muitas perspectivas, opiniões, sugestões e emoções diferentes, os obstáculos surgem e causam desconforto — além de realmente desacelerar os projetos.

Será que eu vasculharia uma pilha de páginas de pesquisa até encontrar um estudo acadêmico para embasar esse argumento? Com certeza. A propósito, há uma pesquisa que mostra que a quantidade de interações sociais (que também podem ser interpretadas como atrasos) aumentam drasticamente quanto maior for o grupo.

vantagens e desvantagens do trabalho em grupo

Mas isto é o que realmente convence: pense na última vez que você e um grupo de amigos estavam decidindo onde jantar. Você queria pizza, o João queria comida chinesa, a Carol queria sushi e o Léo insistia que sorvete era uma refeição. Todos ficaram mudando de opinião por 20 minutos antes de chegarem a um consenso e pedir hambúrguer.

Agora, quanto tempo teria levado para você tomar essa decisão sem mais ninguém? Você já sabia que queria pizza — então, nem 2 segundos depois, você provavelmente teria ido buscar sua pizza ou ligado para o delivery.

Esse é um exemplo simplificado (porque todos sabemos que projetos no trabalho podem ser um pouco mais complicados do que pedir comida). No entanto, ainda ilustra com precisão uma das desvantagens do trabalho em equipe: a colaboração exagerada pode causar atrasos significativos. Às vezes, você só precisa tomar aquela decisão para agilizar as coisas.

2. A colaboração constante pode gerar ideias ruins.

A sabedoria milenar ensina que juntar sua cabeça com a de outra pessoa gera melhores ideias. No entanto, a ciência aponta que acontece o contrário.

Em um estudo intitulado “Como intervalos na interação melhoram a inteligência coletiva”, pesquisadores observaram quão bem as pessoas resolviam problemas com diferentes graus de interação com seus companheiros de equipe. Os graus eram zero interação, interação intermitente ou interação constante.

A hipótese era de que o grupo que interagia constantemente teria soluções de alta qualidade, mas menos variedade e mais dificuldade para decidir sobre a escolha ideal. Em contraste, eles previram que o grupo com zero interação teria uma enorme variedade de soluções — algumas brilhantes e outras terríveis — mas, com uma baixa qualidade.

Eis os resultados:

O grupo que colaborou de forma intervalada obteve os benefícios de ambas as extremidades do espectro e as desvantagens de nenhum dos dois, o que prova que a colaboração é necessária. No entanto, aplicar a moderação quando se trata de colaboração e alocar tempo suficiente para refletir de forma independente é igualmente crucial.

Muito desse resultado se explica porque o processo de tomada de decisão de um grupo é cheio de inúmeros vícios psicológicos, incluindo:

  • Pensamento de grupo: Quando nosso desejo de estar em conformidade e evitar a inconveniência nos leva a decisões que não são ideais.

  • Apreensão na avaliação: Quando nosso medo de sermos julgados prejudica nosso desempenho em um ambiente de grupo.

No fim das contas, estamos todos desesperados para fazer parte do grupo — e isso pode fazer com que a gente pareça mais burros do que na realidade.

colaboração no trabalho em equipe

Um exemplo clássico é a experiência do julgamento da linha do psicólogo Solomon Asch, em que grupos de 8 alunos do sexo masculino tinham que olhar algumas linhas de comprimento diferente e dizer, um de cada vez, qual delas era igual a uma linha de referência.

Aqui está o truque: todos menos um dos participantes eram atores que foram instruídos a dar uma resposta incorreta. Quando os participantes que não eram atores foram convidados a anunciar sua resposta por último no grupo, eles responderam igual à maioria em 40% das vezes — mesmo sabendo que a resposta estava obviamente errada. Oscar de melhor ator coadjuvante, que tal?

3. A colaboração constante pode levar à indolência social.

Esse último ponto contribui tanto para a falta de produtividade e as ideias fracas: colaboração demais, mesmo com um bom gerenciamento de tarefas em equipe, abre margem para algo chamado de indolência social no trabalho.

“A indolência social é a redução na motivação e no esforço quando indivíduos trabalham em equipe em comparação com quando trabalham sozinhos”, explica um artigo de Steven J. Karau e Kipling D. Williams.  

Basicamente, uma das desvantagens do trabalho em equipe é que os preguiçosos conseguem pegar carona no sucesso dos membros da equipe que realmente contribuem, com a esperança de que eles os levem até a linha de chegada. Isso não lembra aqueles projetos em grupo na faculdade?

Constant-collaboration-thumbnail
Uma pesquisa da @McKinsey apontou que profissionais intelectuais gastam 14% do tempo de trabalho semanal em comunicação e colaboração interna.

Isso não apenas significa que você não está usufruindo do maior potencial de cada membro do time, mas também que a motivação e produtividade da equipe pode despencar (porque nenhuma pessoa gosta de sentir que alguém está tirando proveito dela).

E como já estabelecemos que temos a tendência de copiar o comportamento de outras pessoas em situações de grupo, esse fenômeno pode piorar o desempenho e a motivação de todos os membros do grupo — e não só dos ”indolentes sociais”.

Como mudar nossos hábitos de colaboração no trabalho em equipe?

A colaboração constante se tornou uma expectativa e uma norma cultural, apesar das desvantagens do trabalho em equipe comprovadas acima. Isso significa que ela é provavelmente comum na sua organização e no seu trabalho a essa altura — e reconheço que é difícil mudar isso por conta própria.

Aqui está a boa notícia: mesmo que você não encabece uma transição cultural gigante da noite para o dia, você pode se atentar a estas 4 dicas de como trabalhar em equipe para se esquivar da colaboração constante e tomar um tempo para pensar de forma independente:

  1. Envie uma agenda detalhada antes da reunião para que as pessoas tenham tempo de ter ideias antes de se reunirem. A propósito, essa é uma ótima dica de como organizar uma reunião de trabalho!

  2. De modo semelhante, solicite a pauta das reuniões ou de sessões de brainstorming de que está participando (mas não como líder), a fim de ter tempo para preparar suas próprias ideias.

  3. Faça anotações diligentes durante as discussões em grupo para dar a esses assuntos um pouco de atenção e foco depois da reunião.

  4. Sugira que sua equipe faça uma pausa para pensar longe do grupo quando vocês estiverem com dificuldades para chegar a um consenso (ao invés de continuar o debate). Afinal, fazer intervalos melhora a produtividade da equipe.

Sim, essas mudanças são pequenas. Mas pode ter certeza: elas podem fazer uma grande diferença ao longo do tempo.

A colaboração no trabalho em equipe é tão boa quanto dizem?

Todos nós aplaudimos de pé a colaboração, e sem dúvida ela tem seu momento, lugar e benefícios adequados. Porém, isso não significa que precisa acontecer constantemente, conforme vimos anteriormente na relação de vantagens e desvantagens do trabalho em equipe.

Pense nisso como se fosse o bolo de aniversário do Luís: um pouco é gostoso, mas, se você exagerar, vai passar mal e provavelmente se arrepender. E o bolo vai ser de chocolate ou doce de leite?


Seja algo negativo ou positivo, adoraríamos ouvir o que você acha. Escreva para atendimento@trello.com.

Leia mais: 4 Dicas para um trabalho em equipe infalível